Acupuntura Dr.Trezza. EM SÃO JOSÉ DO RIO PRETO. Tratamentos de Dores em geral, Lombalgia, Ciático, Insônia, Ansiedade, Enxaqueca. Para quem teve Covid 19 e que tem apresentado Cansaço, Medo, Agitação, Tristeza. Depressão. (11) 96760-2412



Celular/WhatsApp (11) 96760-2412

drtrezza@drtrezza.com.br

Auriculoterapia Francesa, Diagnóstico da Covid-19 com alterações na orelha e reflexos no aspecto da língua

01/02/2021 12:31

    A técnica de Auriculoterapia Francesa é muito utilizada na Europa principalmente na França, Alemanha, Itália entre outros países. Nos últimos 20 anos também tem sido utilizada no Brasil por diversos praticantes principalmente Auriculoterapeutas e Acupunturistas.

    A auriculoterapia francesa difere da vertente chinesa em função de ter um olhar científico, neuro endócrino fisiológico enquanto os chineses fazem uma abordagem holística e energética.

    Com o advento da COVID-19, estudos relacionando possíveis alterações no pavilhão auricular foi feito na França pela Universidade Paris XI em pesquisas realizadas no Hospital Saint Antoine. A frente destas pesquisas está o Dr. Terry Oleson, um dos grandes estudiosos da Auriculoterapia Francesa. 

    Dr. Oleson e sua equipe em suas pesquisas constatou que em pacientes com diagnóstico positivo por exames laboratoriais de COVID-19 e com quadro relativamente grave da doença, aparece um ponto na região do trago que tem caracterizado estes pacientes e que após o tratamento desaparece sendo considerado um marcador da doença.

    Foi feita uma pesquisa em 34 pacientes que apresentavam este tipo de alteração que eles chamaram de marcador visual auricular (AVM). A alteração encontrada foi na região do ponto chamado de Interferon, ocorre um edema característico principalmente na parte superior do trago próxima do ramo ascendente da hélice e da incisura supratrágica. 

    Ao fazer tratamento neste ponto, observaram que os pacientes apresentavam uma melhor evolução da doença retornando a respiração normal com extubação mais rápida.

    Nos meus atendimentos de pacientes que tiveram diagnóstico positivo para COVID-19 também constatei esta alteração, principalmente quando o paciente teve sintomas da doença como falta de ar, perda do olfato e do paladar.

    Uma outra alteração que constatei neste tipo de pacientes foi a presença de alterações muito características na língua. Todos os pacientes apresentavam a língua com regiões muito avermelhadas, principalmente na área do coração e pulmão da medicina chinesa e principalmente uma saburra extremamente grossa e com tonalidade esverdeada.

    Todos os pacientes que atendi apresentavam estas alterações e com o desenvolvimento do tratamento foi desaparecendo gradativamente até voltar as condições normais. Isto mostra que estas duas alterações podem ser consideradas para o diagnóstico da COVID-19 associadas é claro sempre com os testes laboratoriais.

    Como o número de pacientes foi pequeno é preciso aprofundar as pesquisas com um grupo maior de participantes para verificar com mais precisão esta correlação de alterações que são extremamente importantes.

    Isto mostra a importância de se fazer uma excelente anamnese do paciente observando estas alterações e a possível associação da técnica de Auriculoterapia Francesa com avaliação da língua. Trata-se de uma observação da prática clínica e deve ser aprofundada com maior número de paciente avaliados.